Responsável
José Manuel Correia Romão
Tel.:
+ 351 210 924 600/1 - ext.:4133
Fax:

IBERSUT - Geodinâmica da sutura Armorica-Gondwana no SW do Maciço Central

resumo

A Cadeia Varisca Ibérica constitui a parte mais contínua da Cintura Varisca Europeia, que se desenvolveu desde Marrocos aos Apalaches. Teve origem na colisão de dois megacontinentes, durante os tempos devónico-carbónicos: Gondwana, a sul, e Laurussia, a norte. Segundo dados paleomagnéticos e biostratigráficos recentes, terão existido pequenas microplacas (Armórica e Avalonia) entre estes megacontinentes.
Dois cenários geodinâmicos foram encarados para a interpretação da zona do limite da ZCI/ZOM. Clarificar a evolução geodinâmica do contacto Zona Centro -Ibérica-ZCI/Zona Ossa Morena-ZOM, nomeadamente se as rochas da sutura são poliorogénicas, isto é, resultaram de uma sutura cadomina reactivada na Orogenia Varisca ou se sao monocíclicas, isto é, sofrerem apenas o Ciclo Varisco.

Numa primeira etapa , pretende-se estudar a geometria cinemática do limite ocidental ZCI, que poderá corresponder a uma falha transformante que fará a ligaçao entre a sutura do SW da Ibéria com a do NW da Ibéria.

A segunda etapa , pretende estabelecer o sincronismo de eventos sedimentares, magmáticos e tectonotermais, utilizando-se a estratigrafia e a geocronologia, dando-se ênfase à dataçao das rochas que ocorrem na sutura.

A interpretaçao geodinâmica do contacto ZCI/ZOM será importante para a compreensao das implicações, em termos de risco sísmico e de recursos, em particular os não-metálicos.

Pesquisar nesta área
Temas relacionados