UEE

Unidade de Eficiência Energética

Introdução

No âmbito da Estratégia Europeia 20/20/20, para que sejam atingidos em 2020 os objetivos de 20% de redução no consumo de energia e nas emissões de gases com efeito de estufa, a Diretiva de Eficiência Energética (Dir. 2012/27/UE, 25 Out) define um quadro de requisitos mínimos e medidas para a sua promoção que irá permitir conjugar esforços com duas outras importantes áreas de política pública (a) no setor 'Edifícios': a Diretiva de Desempenho Energético de Edifícios; e (b) no setor 'Industria': a Diretiva de Ecodesign e a Diretiva de Rotulagem Energética de Produtos.

A Eficiência Energética é um pilar fundamental para o decréscimo do consumo de energia na atividade humana. Melhorar a EE consiste em explorar o rácio entre o resultado do desempenho (bens, serviços, ou energia gerada) e a energia utilizada para esse efeito.

Neste contexto, a Unidade de Eficiência Energética, desenvolve a sua atividade no eixo da eficiência energética, atuando nos setores 'Edifícios' (habitação, serviços) e 'Industria', com enfoque particular no:

  • Desenvolvimento de Tecnologias, Processos e Produtos em parceria com as Empresas de suporte à Economia;
  • Apoio a Politicas Públicas nas áreas de actuação (Planos Nacionais, Regulamentação, Certificação, Normalização, Promoção de Estratégias) em consideração e.g. as cadeias de valor e os 'stakeholders' envolvidos
  • Formação e divulgação avançada em domínios específicos
     

Nas seguintes áreas:

  • Eficiência energética nos sectores dos edifícios , serviços e industria
  • Eficiência energética nos edifícios através da integração de tecnologias passivas e activas nos edifícios, energias renováveis e a sua integração nos edifícios, sistemas prefabricadas para integração nas fachadas dos edifícios;
  • Novos conceitos: edifícios de balanço energético nulo (Net Zero-Energy Buildings), cidades inteligentes (Smart Cities);
  • Auditorias de Edifícios;
  • Sistemas energéticos na Industria, e elaboração de planos de racionalização de energia (PREn);
  • Estratégias para a eco-eficiência em processos produtivos;
  • Gestão da Procura de Energia; sistemas energéticos de climatização, AQS, iluminação, materiais e componentes e sistemas de energias renováveis ao nível dos edifícios e das comunidades urbanas;
  • Regulamentação e certificação energética dos edifícios;
  • Consumo Sustentável na perspectiva de bens e serviços mais sustentáveis, das compras públicas sustentáveis, e de mudança comportamental por parte dos utilizadores finais;
  • Análise e Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) para avaliação do desempenho de produtos e tecnologias;
  • EcoDesign e design para a Sustentabilidade (produtos, processos) - A conceção ecológica de produtos que afetem o consumo de energia, numa perspetiva de ciclo de vida, a par da sua comunicação ao mercado de características e funcionalidades;
  • Comunicação do produto (DAPs; rótulos):
  • Reciclagem de produtos em fim de vida (âmbito: Diretiva Ecodesign).

 

A Unidade integra simultaneamente atividades específicas de materiais no Laboratório de Materiais e Revestimentos (LMR).