Ir para conteúdo
PT EN LOGIN LOGIN
o-lneg-viu-recentemente-aprovados-projetos-no-horizon-europe

O LNEG viu recentemente aprovados projetos no Horizon Europe


O LNEG viu recentemente aprovados projetos no Horizon Europe
alarmData de Publicação: 17 Janeiro, 2022Categoria: Investigação , Notícias Internacionais


START – “Sustainable energy harvesting systems based on innovative mine waste recycling”

CO2nstruct – “Modelling the role of circular economy construction value chains for a carbon-neutral Europe”


START – “Sustainable energy harvesting systems based on innovative mine waste recycling”, é coordenado pelo LNEG e formado por um consórcio de 15 instituições de 11 países Europeus (Portugal, Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Holanda, Itália, Noruega, Polónia). O projeto START foi aprovado na chamada do Cluster 4: Digital, Indústria e Espaço, tópico HORIZON-CL4-2021-RESILIENCE-01-07, terá uma duração de 48 meses e um financiamento elegível de 7,667,878.00 €, dos quais cerca de 14% são atribuídos ao LNEG.

A transição de sistemas de energia baseados no uso intensivo de combustíveis fósseis para sistemas de energia envolvendo a utilização intensiva de materiais implica uma maior necessidade de recursos minerais. Contudo, os minerais críticos que permitem esta transição energética estão geograficamente concentrados fora da Europa. Por outro lado, esta crescente procura por minerais essenciais e a diminuição da qualidade dos minérios tem conduzido a um aumento substancial nos volumes de resíduos das explorações mineiras. Assim, a utilização de resíduos de minas, prejudiciais ao meio ambiente, como matérias-primas secundárias para o desenvolvimento de dispositivos avançados de conversão de energia representa um forte incentivo económico e de proteção ambiental. Neste contexto, e em linha com as prioridades do Pacto Ecológico Europeu, o objetivo principal do projeto START centra-se na criação de uma cadeia de valor sustentável e de um ecossistema de inovação associados ao desenvolvimento de geradores termoelétricos sem telúrio, constituídos por semicondutores do tipo-p produzidos através da utilização direta de minério de tetraedrite, recolhido em escombreiras de minas abandonadas. A solução tecnológica proposta representa uma grande oportunidade para diminuir a dependência e o desperdício de recursos, de acordo com o Plano de Ação para a Economia Circular.

Principais resultados esperados:

  • Cadeia de valor inovadora: o projeto START propõe tecnologias disruptivas para uso direto de minerais em ecossistemas de energia renovável termoelétrica, com base numa metodologia “waste material-waste heat to power”.
  • Nova oportunidade de mercado para os recursos minerais europeus: convertendo recursos secundários descartados e amplamente disponíveis na Europa em matérias-primas secundárias de elevado valor acrescentado.
  • Reforçar a competitividade da UE em matéria de recursos: a reciclagem de resíduos de minas contribuirá para a segurança do aprovisionamento de matérias-primas e para a sustentabilidade europeia.
  • Ecossistemas de energia renovável: o projeto START permitirá a transição para uma sociedade e economia mais verdes por meio de ecoinovação, modelos económicos mais sustentáveis e promovendo a segurança energética.
  • Novo ecossistema comercial: o projeto START criará um novo ecossistema comercial de rápido crescimento que atrairá novas partes interessadas explorando oportunidades de mercado para replicação e desenvolvimento de mercado.Metodologia “waste material-waste heat to power”- projeto START.

Metodologia “waste material-waste heat to power”- projeto START.


CO2nstruct “Modelling the role of circular economy construction value chains for a carbon-neutral Europe” em que o LNEG integra um consórcio formado por outras seis entidades e que é liderado pelo DTU Technical University Denmark.

O projeto irá integrar práticas de economia circular na modelação da mitigação de emissões de GEE usando o modelo TIMES para toda a Europa. Tem como caso de estudo seis materiais de construção intensivos em carbono (cimento, aço, vidro, madeira, tijolo e materiais de isolamento) com enfoque em particular para a eólica offshore e edifícios. Irá modelar o uso de recurso naturais para descarbonização numa lógica de economia circular.

Os principais objetivos do projeto prendem-se com a resposta às seguintes questões: Qual o impacto que medidas de Economia Circular podem ter na redução de emissões de GEE e nos custos associados? Quais os hotspots para economia circular ao longo das cadeias de valor do cimento, aço, vidro, madeira, tijolo e materiais de isolamento que devem ser prioritários para aumentar a circularidade? Poderá a economia circular reduzir o impacte ambiental da mitigação climática (dentro e fora do território da UE+)? Até que ponto a mitigação climática circular pode minorar danos para a saúde causados por emissões para o ar e água de poluentes não-GEE? Quais as modificações necessárias em materiais/técnicas/cadeias de valor que podem ser ativadas para alcançar a neutralidade carbónica?

Resultados esperados:

  • desenvolvimento de uma framework de “mitigação climática circular” para tornar modelos de mitigação de GEE TIMES capazes de considerar a circularidade, como um ponto de partida para outros modelos de mitigação climática circulares;
  • identificação de estratégias e medidas de economia circular para as principais indústrias da cadeia de valor do cimento, aço, vidro, madeira, tijolo e materiais de isolamento;
  • Soft-link entre ferramentas de economia circular como análise ciclo de vida e material flow analysis e o modelo TIMES para a EU+;
  • Desenho e análise de cenários de economia circular para quantificar o seu papel na mitigação climática da UE+ no curto prazo e no futuro, sempre garantindo a a neutralidade carbónica;
  • contabilização de externalidades sociais e ambientais associadas à mitigação e implementação de estratégias de economia circular, incluindo emissões de GEE e poluentes atmosféricos, uso de água, energia incorporada, pobreza energética, emprego e desigualdades;
  • informações úteis e eficazes de apoio a políticas públicas com vista à mitigação sustentável e custo-eficaz.