Ir para conteúdo
PT LOGIN LOGIN
participacao-do-lneg-na-7a-reuniao-do-projeto-ageo

Participação do LNEG na 7ª reunião do Projeto AGEO


Participação do LNEG na 7ª reunião do Projeto AGEO
alarmData de Publicação: 16 Maio, 2022Categoria: Investigação , Notícias Internacionais


O LNEG participou na 7ª reunião do Projeto AGEO – Platform for Atlantic Geohazard Risk Management, entre os dias 4 e 6 de maio nas ilhas Canárias, contando com a presença de Pedro Gonçalves e Elsa Ramalho.

O projeto AGEO, coordenado pelo Instituto Superior Técnico (IST), é um projeto Interreg Atlantic Area, com vários parceiros europeus, nomeadamente o IST, APG, LPRC, IGME, GSNI, UBO, UCD, CEREMA, LNEG, LNEC, CMLUMA e ULL, que tem como principal objetivo o desenvolvimento de uma plataforma de gestão de riscos naturais com o apoio da rede de satélites do Programa Copernicus da Agência Espacial Europeia e Observatórios de Cidadãos. Tem como áreas piloto a cidade de Lisboa, a ilha da Madeira, a Giants’ Causeway (Irlanda), a Bretanha (França) e as Ilhas Canárias, e explora os vários riscos associados a cada uma dessas áreas piloto e inclui o desenvolvimento de uma App amigável, que permita uma maior aproximação do cidadão à ciência, promovendo uma maior consciencialização do papel do cidadão comum na identificação e prevenção de riscos naturais, envolvendo-o em simultâneo nessas mesmas ações.

Após um primeiro dia de reuniões em Las Palmas, com apresentações relativas aos trabalhos realizados nas várias áreas piloto, a App que tem estado a ser desenvolvida no âmbito do projeto foi testada no terreno com simulações de eventos e posteriormente discutidas as funcionalidades e eventuais melhorias da mesma.

No segundo dia da reunião foi realizada uma saída de campo à área piloto das Canárias, visitando locais onde ocorreram quedas de blocos e deslizamentos de terras e interagindo com as autoridades locais e serviços de emergência. Foi evidenciada a importância dos Observatórios de Cidadãos enquanto agentes de apoio aos serviços de emergência.

No terceiro e último dia, foi realizada uma saída de campo à ilha de La Palma, onde se visitaram vários locais atingidos pela erupção vulcânica próximo da dorsal de Cumbre Vieja, que ocorreu na ilha de La Palma entre 19 de setembro e 24 de dezembro de 2021. O vulcão ainda não tem nome oficial atribuído, encontrando-se os cidadãos envolvidos neste processo, por iniciativa das autoridades. O contacto com a população e agentes de emergência locais permitiram uma maior compreensão da magnitude do evento, bem como da tragédia humana que se viveu nesse período. A erupção, classificada como estromboliana e havaiana, obrigou à deslocação de mais de 7 000 pessoas. As escoadas lávicas consumiram, na totalidade ou parcialmente, mais de 1 000 residências, 300 explorações agrícolas, 200 equipamentos desportivos e mais de 30 km de estradas.

No dia 19 de setembro de 2021, a pedido das autoridades espanholas, foi ativado o serviço de emergência (EMS) do programa Copernicus para monitorizar a erupção, tendo este sido crucial no apoio à proteção civil.

Localização da escoada lávica de Cumbre Vieja na ilha de La Palma, bem como dos vários pontos de observação.

Localização da escoada lávica de Cumbre Vieja na ilha de La Palma, bem como dos vários pontos de observação.

Timelapse da evolução da erupção de Cumbre Vieja entre 10-09-2021 e 08-05-2020 realizada no EO Browser. Foi utilizada a combinação de bandas 12-11-8a com correção atmosférica (L2A) do Satélite Sentinel-2 do programa Copernicus. Datas das imagens no canto superior direito.

O projeto AGEO é financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Logótipos Interreg Atlantic Area European Union AGEO