Ir para conteúdo
PT EN LOGIN LOGIN
publicada-versao-draft-da-revisao-plano-nacional-de-energia-e-clima-2030

Publicada versão draft da revisão Plano Nacional de Energia e Clima 2030


Publicada versão draft da revisão Plano Nacional de Energia e Clima 2030
alarmData de Publicação: 03 Julho, 2023Categoria: Notícias Nacionais


No dia 30 junho foi publicada pelo Ministério do Ambiente e Ação Climática (MAAC) a versão draft da 1ª revisão do PNEC2030 – Plano Nacional de Energia e Clima 2030. Este documento estabelece as metas e orientações em matéria de energia e clima até 2030 e não só, atualizando a versão de 2020 (RCM 52/2020).

O PNEC tem por objetivo estabelecer metas, objetivos e políticas & medidas referentes a: redução de emissões de gases com efeito de estufa, incorporação de energias de fontes renováveis, eficiência energética, segurança energética, mercado interno e investigação, inovação e competitividade.

Entre outros aspetos, destaca-se na nova versão a antecipação para 2026 da meta de 80% de incorporação de energias renováveis na produção de eletricidade (antes fixada para 2030), rumo à neutralidade climática em 2045 e não em 2050.

Os trabalhos vão continuar nos próximos meses, uma vez que a data para a versão final a submeter à Comissão Europeia é o dia 30 de junho de 2024.

O LNEG contribuiu para esta 1ª versão com as seguintes atividades:

  • Acompanhamento dos trabalhos técnicos de modelação com o modelo TIMES_PT, bem como análise de resultados;
  • Fornecimento dos dados de potencial tecnológico de energia renovável (eletricidade, solar térmico e bioenergia) utilizados para definir os potenciais máximos de mercado até 2030 e 2050;
  • Revisão e fornecimento de pressupostos tecno-económicos de tecnologias de biogás, biometano, biorrefinarias e produção de aço verde que estão a ser considerados, bem como inclusão de novas opções tecnológicas na base de dados do modelo TIMES_PT;
  • Tradução de alguns dos investimentos previstos até 2030 à luz do PRR (e outros) em inputs concretos para a modelação no TIMES_PT;
  • Avaliação da participação máxima de geração renovável no sistema elétrico nacional em 2030: tecnologias e capacidades mínimas a instalar, ocorrências de “dunkelflaute” (ou períodos em que não pode haver geração recorrendo a solar e eólica) e necessidades de armazenamento.

Mais informações sobre a versão draft do PNEC aqui